quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ah, já lá vai algum tempo que eu não postava por aqui...

Não tem acontecido nada de muito memorável, se excluirmos aqueles bons momentos que passo a conversar (e a escrever) com o Elijah.

Bom, e se excluirmos ainda o Pão Nosso de Cada Dia que é o Miguel... As novidades acerca dessa criatura (desculpem, mas não consigo chamá-lo pessoa.) são sempre das melhores... [O sarcasmo está bem implícito nesta frase...]

Bom, veremos por pontos.
  1. Arranjou um namorado, até aí tudo bem.
  2. Um não lhe chegava, queria uma relação a três
  3. Acusa-me de ser inútil porque me esqueci de aceder ao pedido que ele fez (com maus modos, como se mandasse em mim). Que pedido era esse? Um dado tão relevante como a hora a que eu nasci.
  4. Acaba o namoro com o outro rapaz porque "não tem tempo para namorados".
  5. Depois do ponto 4., tem a lata de me atirar à cara que eu uso as pessoas
  6. Depois do ponto 2., tem a lata de me acusar de ser desesperado por amor
Veremos. Tudo bem, eu errei com ele. Usei-o? Sim. Apercebi-me do meu erro? Sim. Arrependi-me? Imenso. Agora, quando ele me diz todas aquelas coisas de eu usar as pessoas, como se fosse melhor que eu, já é difícil de engolir, mas engulo, porque a verdade é que eu não o devia ter feito. Mas quando começa a insultar o que sinto pelo Elijah, a relação que tenho com ele, e o que ele sente por mim, então, meu amigo, estamos mal. Muito mal. Enquanto a história das bocas eram só sobre mim e contra mim, não tenho problemas com isso, seria menos do que eu merecia, mas quando as bocas recaem sobre outros que não têm culpa do que aconteceu, não consigo ficar calado.

E depois, ele sai-se com esta pérola, após eu lhe ter dito que "amar verdadeiramente só se ama uma vez na vida". Transcrevendo o que ele disse: "Sim, é bom saber isso, porque sempre te amei e ainda te amo. Mas só não luto por ti porque não te quero magoar." A melhor parte? Depois de ele me ter dito essa pérola, a Bia contou-me as más notícias: o Miguel fez questão de espalhar pelos amigos que tínhamos em comum um relato pormenorizado daquilo que tínhamos feito um com o outro. E quando digo pormenorizado, estou a dizer literalmente pormenorizado. Até mesmo a pessoas que não sabiam da minha orientação sexual. Mas enfim, quem me olhar de lado, só demonstra o quão bom amigo foi. Os que guardo cá dentro com mais carinho, sabem da história toda e apoiam-me. Os outros? São os outros.

Mas depois de toda esta história, fiquei cansado. Cansado dele, cansado das intrigas dele, cansado das... cenas dele, que é para não usar uma palavra mais forte... Enfim. Acabei por lhe dizer para não mandar mais sms, porque eu não responderia. Claro, ele continua a envia-las, fazendo ouvidos de mercador. O pior? Algumas não consigo deixar de ler (porque o telemóvel me mostra sempre uma "preview" das sms quando as recebo), e diz lá coisas... Bom, coisas que não me deveriam atingir, mas que estaria a mentir se dissesse que não o fazem. Claro, não quero dar importância a isso. O que me importa é que estou mais feliz do que nunca, e muuito mais apaixonado do que nunca. E isso tudo devo a apenas uma pessoa, e não é o Miguel. É o Elijah.

E pronto... Já que não postava há algum tempo, aqui ficam com um post recheado ;)

Cheers!! =D

0 comentário(s):

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D