segunda-feira, 23 de maio de 2011

"E é amar-te assim, perdidamente..."

"... e é seres alma e sangue e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente"

Hoje acordei com esta música na cabeça, em sequência da última conversa que tive com o K.. Nessa conversa, consegui sentir o quanto ele se preocupa com o meu bem estar, ao ponto de às vezes se questionar se ele próprio é capaz de estar à altura de me fazer feliz. Eu diria que ele está muito além de me fazer feliz. A distância é um obstáculo, isso é certo, mas que desafios da ida não estão repletos desses obstáculos? Uns são mais difíceis, outros são mais facilmente ultrapassados, mas estão sempre presentes.
E como posso eu amar perdidamente alguém que está tão longe? Fui-me apaixonando aos poucos, pelo que ele escrevia e ainda escreve, pelo que ele me dizia... Pela forma como ele me fazia sorrir e finalmente pela forma como ele sorri. São as pequenas coisas que foram crescendo, sem o entrave da preocupação da beleza exterior ou inexistência dela na outra pessoa. Apaixonei-me pelo que de mais belo ele tem: o interior, o que ele tem dentro do seu coração. Aquela simpatia, aquele jeito de ser - amável, preocupado, inteligente, divertido. Nunca falha quando me quer fazer sorrir, até porque é algo que me está sempre a fazer. Claro, depois estive com ele. E se já me tinha apaixonado pelo interior, não demorou mais de um segundo a apaixonar-me por aquela figura alta, calma... Aquele sorriso e aqueles olhos que não me deixam a mente.
Se eu sou feliz com ele, apesar da distância? Como nunca fui. Se a distância às vezes me faz acordar com a saudade de o ter junto a mim? Certamente. Se não me importo de esperar um pouco mais por estar de novo com ele? É um baixo preço que tenho a pagar pelo que sinto quando estou com ele. Nada se compara àquele batimento rápido e forte do coração quando estou com ele, aquele sentimento de leveza no peito, como se tivéssemos voado para longe do mundo e só existíssemos nós os dois.

Se eu estaria melhor com alguém aqui perto de mim? Não me parece que fosse tão fácil encontrar alguém como ele na minha vida, não depois de ele me ter marcado de tal forma. E não, não sinto que esta relação me esteja a impedir de viver a minha vida, porque até agora nunca me tinha sentido tão vivo.

E é por isto que quero cantar a toda a gente, que és alma e sangue e vida em mim, e que te amo assim perdidamente :)

Cheers! =D

6 comentário(s):

Anónimo disse...

*envia bolachinhas aos dois*
a sensação de estar apaixonad@ e de ter alguém que nos ame também deve ser muito boa. :)

James disse...

É ótima, acredita que sim ;) E tenho a certeza que todos temos uma cara metade algures no mundo :P

Cheers! =D

Anónimo disse...

não tenho dúvidas
haha eu não tenho para variar :/ sem melhores amigos nem nada e cheia de pessoas idiotas à minha volta todos os dias -_-

James disse...

Tenho a certeza que vais encontrar alguém ;)

P.S. http://aarcanosotao.blogspot.com/p/historias.html
A próxima história será "O Tesouro do Grão-Mestre". Templários à mistura, agrada-te? ;P

Anónimo disse...

Templários? ...err, o que é isso? xD

James disse...

Cavaleiros Templários, aqueles que iam para as cruzadas, proteger os que iam a Jerusalém, que vestiam armaduras com túnicas brancas com uma cruz vermelha ao peito xD

Enviar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D