domingo, 26 de junho de 2011

24/06/2011 [Noite]

[Deu muito que falar, por isso o post é mais comprido...]

Sinto-me tão mal... Acho que estou a entrar num estado repentino de depressão... Sinto um vazio dentro de mim, preenchido por uma batalha silenciosa constante... Não me sinto bem comigo mesmo... Acho que estou à beira de desabafar desesperadamente o que sinto aos meus pais... Estou a deixar-me ir abaixo... Tenho medo... Só quero tirar este peso de cima de mim, fazer desaparecer estas lágrimas que me escorrem - quentes e dilacerantes - pela cara abaixo. O que despoletou isto? Uma pequena discussão em que a minha mãe, após eu dizer que não queria ir às festas de S. João, me dizer: "Vais, nem que seja só 5 minutos, para o teu avô M., não dizer nada e não discutir com ninguém! Assim dás-lhe razão para vir discutir comigo, anda, só para ele ver que vais...!" E eu pensei: "O quê? Ir só para manter as aparências?! Manter as aparências... Sinto uma raiva profunda disso! Tenho de o fazer todos os incontáveis e dolorosos dias do ano! Da minha vida! Estou faro de manter as aparências, de não ser eu próprio!".

E para melhorar, o meu pai tentou usar o argumento infalível dele: "De certeza que não queres vir? Estão lá umas garinas mesmo giras...". Quando ele disse aquilo, quase me desfiz em lágrimas à sua frente, com vontade de gritar: "Não percebes que eu gosto de rapazes?! Pára de dizer essas m*****!!"

Agora, enquanto escrevo, derramo as lágrimas que não ousei derramar à sua frente...

E quero tanto aconchegar-me a alguém... Mas a única pessoa que me vem à cabeça é ele...

[Mais tarde]
Falei com ele... A tal "primeira pessoa que me veio à cabeça". Já me sinto melhor... Conseguiu fazer-me rir x)

Agora pareço uma criança, sentado à mesa, segurando o pacote do leite com chocolate com ambas as mãos, bebendo lentamente pela palhinha enquanto a mordisco...

Quando recordo a discussão, vêm-me as lágrimas ao canto dos olhos. Mas graças a ele, tenho palavras para recordar nesses momentos que me fazem sentir melhor.

Obrigado, Elijah, por seres tão bom amigo, tão compreensivo e por te importares tão pouco de me aturar xP

0 comentário(s):

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D