segunda-feira, 27 de junho de 2011

Quando eu pensava que os fantasmas do passado não me perseguiam mais...

Estava no msn, tranquilo. O Miguel ficou online. A conversa estava a ir bem. A dada altura, a conversa recaiu sobre as minhas novidades... Acabei por lhe dizer que tinha encontrado alguém... Ele ficou estranho, perguntei-lhe o que se passava, mas ele não quis dizer.
- Ok - disse eu, tentando ingenuamente mudar de assunto. - E então, tens novidades?
- Perdi a pessoa que amo, a pessoa que me dizia amar... Mas afinal ela estava a mentir e trocou-me por um desconhecido. Tirando a parte que fiz tudo para o ver bem, ele, em vez de ser franco comigo ao inicio, usou os meus verdadeiros sentimentos por ele, em vez de deixar as coisas como estavam. - Respondeu, pouco depois. - A minha sorte é que sou um pessoa precavida e não me deixei ir a baixo, a minha maior fraqueza é ama-lo e ignorar tudo, em vez de o deixar, mas sim, estou bem obrigado.
Senti a facada inesperada pelas costas... Mas sim, já devia esperar esse rancor vindo dele...
- Auch. - Comentei. - E e achas que eu estou bem com essa situação?
- Não sei, mas parece que sim... Para teres outro...
- Eu tive a sorte de ter alguém que me ajudou a seguir em frente. Não me sinto bem com o que fiz, e sabe Deus o quanto eu me arrependi de tudo isso. Mas conheci alguém que, apesar de saber dos meus erros, aceitou-me tal como eu era, e acabou por se apaixonar por mim. - E subitamente algo dentro de mim falou mais alto. - E não digas isso dele. Ele não é simplesmente "outro". Ele é muito mais do que isso. Porque na altura em que até mesmo eu tinha deixado de acreditar em mim próprio, ele depositou toda a sua confiança em mim. Tu devias tentar fazer o mesmo, seguir em frente... Cheguei à conclusão que não vale a pena derramarmos lágrimas pelos erros do passado - águas passadas não movem moinhos -, a única coisa que posso fazer é aprender com eles e nunca mais os voltar a cometer.
- ok, adeus! - Despediu-se simplesmente, saindo do msn.

Eu pensava que os fantasmas do passado iam demorar algum tempo a atormentar-me... Mas desta vez não me apanharam num momento de completa fraqueza! Muito pelo contrário. Eu ainda me sinto culpado pelo que fiz, e sinto até mesmo que não sou digno da felicidade que estou a viver agora. Mas não posso negar que isso é tudo superado pelo que sinto pelo Elijah, e pelo o quanto eu o quero fazer feliz! E nunca neguei os erros que fiz. Tal como aqui escrevi: aproveitei-me do que ele sentia e dei desculpas, dizendo que gostava dele e que queria namorar com ele, para que não me parecesse um ato tão retorcido. Foi um erro imperdoável que cometi, um erro de que me arrependo imenso e que não escondo, apesar de também não me gabar dele, e já não dou desculpas para atenuar as suas consequências. Não era minha intenção magoar ninguém, mas fi-lo e isso tem repercussões, e sempre as terá, na minha vida. A única coisa que posso fazer é tirar o melhor da situação, pois com isto aprendi o que fazer para evitar cometer de novo este tipo de erros com a pessoa que amo.

Apeteceu-me desabafar... Afinal foi para isso que criei o blogue... E como ele saiu de repente sem dizer mais nada (não deve ter gostado da minhas resposta...), escrevo aqui os meus pensamentos como sempre tenho feito.

O que mais me deixa irado é o facto de ele estar à espera que eu ficasse para sempre a remoer-me por dentro com o que fiz... Esperava ele que, depois de me torturar de forma atroz a mim mesmo por dentro, voltasse a ter algo com ele porque não valia a pena a dor que eu sentia por ter abusado dele?! Não sei porquê, mas fiquei com essa ideia... Pode até ser a ideia errada, mas disso eu já não tenho culpa, porque foi ele quem não me explicou se essas eram as esperanças dele ou simplesmente queria que eu sofresse eternamente pelo mal que lhe causei (e caso assim fosse, não o censuraria absolutamente nada).

A verdade é que o meu caminho estava a guiar-me em direção a uma luz. E ontem, digo hoje, que era uma da manhã, essa Estrela brilhou no meu céu sombrio e fez-me descobrir mais uma vez a felicidade. Não vou desperdiçar isso por nada deste mundo e guardarei para sempre este sentimento no coração.

Ao Miguel, resta-me dizer que espero sinceramente que ele encontre alguém que faça o mesmo por ele.

Ao Elijah, agradeço do fundo do coração por ter feito tudo o que fez por mim até agora, e deixo a esperança de não cometer com ele erro algum.

2 comentário(s):

Anónimo disse...

Eu compreendo o Miguel.
Se virmos bem, tu passaste do K para o Miguel em menos de uma semana e foram logo para a cama. Dizias que gostavas muito dele e passado uma semana +/- já tinham acabado. Passado uma outra semana, já estás com o Elijah.
O Miguel ñ quer que tu remoas para sempre o que aconteceu, ele simplesmente esperava que passasse algum tempo. De certa forma, mostrou que tu estás mortinho por arranjar alguém.
E ñ se trata de ter gostado ou ñ das tuas respostas. Ele ficou magoado.

Unknown disse...

Pois. Como dizes, anónimo, "passei" do K. para o Miguel em menos de uma semana. Eu dizia que gostava dele, mas as coisas não eram bem assim... A verdade é que já não é a primeira vez que eu tento negar o que sinto realmente... Aconteceu-me isso quando tentava passar-me por hetero... Mas as coisas mudam. E a história com o Elijah é muito diferente de qualquer outra que eu tenha tido. No entanto, essas são histórias para outras alturas...

Quanto ao ele gostar ou não das minhas resposta, na verdade pouco me importa porque o que está em causa é isso mesmo, ele está magoado. E eu também me odeio a mim mesmo durante um tempo por causa disso, mas é como lhe disse a ele, e, mais tarde, a uma amiga dele. Eu não posso passar a minha vida a remoer-me pelos erros do passado. Tenho de seguir em frente. Tenho pena de o ter magoado, e se pudesse voltar atrás no tempo, apagaria essa mágoa do coração dele. Mas sou humano e não faço milagres.

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D