segunda-feira, 14 de março de 2011

Os anos da mãe

Há muito que não via a casa tão empacotada... É crianças pequenas e adultos conversadores. Devo dizer que me estou a arriscar um pouco a ser descoberto. But the thrill of getting caught is the funny part... Desculpem... Estive a preparar a minha apresentação oral de Inglês. Estava convencido que era de amanhã a oito dias. Afinal é mesmo amanhã... Entrei em pânico, mas lá me consegui desenvencilhar, como sempre...
Ainda não fomos cantar os parabéns, por isso devem estar mesmo, mesmo a chamar-me para ir. Vai ser a brincadeira de sempre do meu pai, atrasar-se uns versos para baralhar toda a gente... Lol. Acho que há uns quantos aniversários na família que não acertamos nunca a letra por causa da partida dele. Já cegou uma altura em que cantem: "parabéns a você... Ehhhhhhh!!!" Porque o meu pai estava  cantar o início, e as pessoas já estavam no fim. O pior é que a voz grave e potente dele se faz ouvir melhor ou tão bem como o coro de pessoas a cantar...
Tenho andado cansado. Sinto-me exausto. Não sei porquê. Devo estar a fica velho... Só sei que me começo a sentir desmotivado das aulas... Outra vez... Logo agora que as notas estavam a aumentar. Quer dizer, eu até me sinto motivado, excepto a matemática e a química, que me entornam o caldo...
Apesar de tudo, ri-me bastante. Passei o da com a Jú. Comemos um bolo cujo nome não me recordo. Sei que era tipo massa folhada recheada com manteiga branca. Sim, manteiga branca. Tinha a textura de manteiga misturada com açúcar e era doce. Sim, parecia-se com o que estás a pensar. E eu a comer aquilo que nem um perdido. Ela comentou: "bem, até rapas o prato!". Mas aquilo era bom, que querem?! xD
Claro, em Biologia foi uma perdição, principalmente quando o stôr falou em "mineral duro" e a Jú olhou para mim com um sorriso pervertido de todo o tamanho. Pior, pior, foi quando o stôr falou no quartzo leitoso. Sim. Quartzo leitoso, mas essa não foi a melhor, a melhor fui eu no intervalo a comentar o nome do mineral, mas enganei-me e disse "quarto leitoso". A Jú ficou a olhar para mim a dizer: "quarto leitoso? O que tu queres sei eu!". Foi um dia pervertido, pode-se dizer que sim.
Tenho tido vontade de escrever e, ao mesmo tempo, nem por isso. Eu explico. Estou com ideias, e com inspiração, mas não tenho vontade de as escrever. É como quando estás naqueles dias em que tens fome, mas não te apetece comer nada do que tens em casa. [Também já me aconteceu não ter fome e apetecer-me comer, mas isso é outra história]
Assim que consegui um pouco de descanso, a minha mente começou a divagar. Comecei a imaginar como seria se os meus pais soubessem que eu sou gay. Se eu tivesse um namorado (o que parece ser difícil, já que não há nenhum gay interessante nas redondezas...), o que faria nos tempos livres com ele...
Oh, acho que vamos cantar agora os parabéns... Depois conto melhor o que imaginei.

Cheer! : D

0 comentário(s):

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D