sexta-feira, 29 de abril de 2011

Coisas que me dão cabo do juízo...

Ainda não voltei a falar com a Bia, mas falei com o J.T., que ficou surpreendido por lhe contar que ela e o namorado estavam com problemas. Ao que parece, como o J.T. é da turma deles, viu-os já bem um com o outro, agarradinhos como nada se tivesse passado. Isso dá-me nervos! como é que aquela rapariga consegue sofrer tanto por causa dele e, ainda assim, deixar que ele lhe dê a volta, que haja como se nada se tivesse passado! É por isso que ele não aprende a mudar para melhor, porque acha que pode fazer o que quer e bem lhe apetece com ela, que a Bia vai continuar a comer-lhe da mão. E o mesmo serve para ela, que não aprende de vez que o tipo lhe faz mais mal do que bem. Até agora eu fiquei calado, melhor, calado não fiquei, mas não me impus. Neste momento, é a única coisa que vou fazer. Não vou pedir-lhe para escolher entre a minha amizade e a relação que tem com o namorado (Vamos chamar-lhe B., que é o melhor.). No entanto, vou expressar de uma vez por todas o desagrado com que vejo a relação deles. Ela disse-me que só queria morrer! E no dia a seguir, já está tudo bem?! Isso, a meu ver, não é nada saudável! Apetece-me torcer o pescoço ao B.. Como costumo dizer: "Ele que se ponha manso, ou corto-lhe o ganso!". E fico frustrado ao ver que ela só vê nele o que quer ver. O problema é que o que ela quer ver não corresponde à realidade. Estou de rastos com isto.

O que me vale é que amanhã vou estar com o K.... Sempre vai dar para desanuviar um bocado... Ou muito, enfim x). Sobre o dia de amanhã, estou com uma ansiedade enorme! E como já referi, medo de não estar à altura das expetativas dele. Mas bom, ele já disse que são medos infundados. O tempo é que não está no seu melhor... Quem diria que ontem esteve um calor abrasador. Hoje esteve trovoada, chuva... Mas pronto, não há mesmo bela sem senão. Para ser sincero, no clima já não confio, com estas mudanças súbitas...

Ansioso e na expetativa do dia de amanhã.

Cheers! =D

2 comentário(s):

ψ Psimento ψ disse...

Sabes, há coisas em que eu não me meto mesmo sendo psicólogo. Cada um sabe o relacionamento que tem e as razões que o leva a estar com determinada pessoa. E quando a pessoa não se quer separar não há nada que se possa ou mesmo se deva fazer. Já vi casos de violência doméstica gravíssimos e a pessoa voltava sempre, apesar de várias pessoas terem feito esforços para a pessoa abandonar. Ainda por cima quando a pessoa não que fazer denuncia ficamos numa situação muito complicada…
Enfim mas certamente este não é o caso da tua amigo.
Não digo que não lhe dês conselhos, simplesmente não tomes decisões por ela.
Um abraço.

Unknown disse...

Pois, dar-lhe conselhos é o que eu tenho feito. Decidir por ela nunca o fiz, até porque ela é uma pessoa bastante independente. O que vou fazer é tentar não me meter mais nesse assunto. :) E felizmente ele não é violento fisicamente com ela.

Cheers =D

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D