quinta-feira, 14 de abril de 2011

Sorri!

Ontem foi uma das primeiras coisas que um amigo me disse quando falei com ele. Sorrir ajuda, de facto [Sim, K., desobedeci ao acordo ortográfico outra vez, mas a palavra "fato" é diferente da palavra "facto"! Grrr. Lol]. E há uma caraterística minha com a qual eu tenho uma relação de amor-ódio. Como assim? Bom, quando alguém me diz "Sorri!" eu não consigo evitar um sorriso rasgado! Já aconteceu que eu estava chateado com uma pessoa, essa pessoa me disse para eu sorrir e eu não consegui evitar. Por isso odeio essa minha caraterística. Mas depois, acontece como aconteceu ontem. Eu estava em baixo e ele disse: sorri! E o meu mundo ficou melhor. [Chispa, K., continuo demasiado lamechas, hun? x)]. Mas estou a falar a sério, ter sorrido (e rido) com as coisas engraçadas que ele dizia, ajudou imenso a melhorar o meu humor! E por causa dele, sempre que oiço a apalavra "Smeagol" começo-me a rir [oh, prontos, lá está -.- Já me estou a rir outra vez... xD]. Isto fez-me pensar. Posso não ter o meu cavaleiro, mas até o encontrar, em vez de me deixar ir abaixo, devia deixar que pessoas como ele me fizessem rir, para esquecer esses tormentos desta vida. E assim deixo um obrigado a ele, que sabe muito bem quem é ;P , por me te ajudado naquela altura, e a todos aqueles que me têm apoiado e feto rir ao longo dos anos. Ele diria que estou a ser romântico, eu diria que estou a sr lamechas, de qualquer das formas, sei que estou a ser honesto. :)

Cheers!! =D

5 comentário(s):

Wolverine disse...

hey!

Em relação ao acordo ortográfico,

no que diz respeito à palavra Facto ou ao uso do c , pode ler-se:

"Conservam-se ou eliminam-se facultativamente, quando se proferem numa pronúncia culta, quer geral quer restritamente, ou então quando oscilam entre a prolação e o emudecimento: aspecto e aspeto, cacto e cato, caracteres e carateres, dicção e dição; facto e fato, sector e setor; ceptro e cetro, concepção e conceção, corrupto e corruto, recepção e receção;"

Em relação às outras palavras com c:

"Conservam-se nos casos em que são invariavelmente proferidos nas pronúncias cultas da língua: compacto, convicção, convicto, ficção, friccionar, pacto, pictural; adepto, apto, díptico, erupção, eucalipto, inepto, núpcias, rapto;

Agora ao mais importante :p
sorrir (rir) é, de facto, o melhor remédio do mundo. Quando o fazemos, o nosso organismo liberta liberta substâncias como a endorfina e a serotonina que nos dão aquela sensação de prazer e felicidade, para além de potenciarem o nosso sistema imunológico.
Traz benefícios e é de graça. :D

Unknown disse...

Ahh, Fentustengerstein, fico agradecido pelo esclarecimento! x) Realmente... Havia algumas palavras que se perdessem o "c" seriam outras palavras... por exemplo, ficção (algo imaginário) passaria a fição(=fissão, uma fenda,) Lol. Este acordo é mesmo terrível... Bah, mas tenho que engoli-lo...

E realmente, rir é mesmo o melhor remédio, e enquanto não me cobrarem balúrdios por este "medicamento" vou a rir para a campa x) [isto soava menos sádico na minha mente... lol]

Mark disse...

Vinha precisamente fazer um esclarecimento relativamente à palavra "facto". "Facto", de facto, continua a escrever-se com a consoante "c" uma vez que esta se pronuncia numa das formas cultas da língua, neste caso a pronúncia portuguesa. Mas, uma vez que o Fentustengerstein se adiantou, fica aqui mais do mesmo. LOL :)

K. disse...

(ler com voz de Smeagol)- Smile my precious! :P

Unknown disse...

Bom, fico feliz por o acordo cobrir estes casos x) e ainda bem que há gente mais bem informada do que eu, como tu Mark, e o Fentustengerstein, para me indicarem estes pormenores :P

x) I'm smiling, K., I'm smiling :P

Publicar um comentário

Ah, vais aproveitar para escrever um comentário? :3 Obrigado! Feedback é sempre bem vindo ;)

Cheers =D